© TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

© ALL RIGHTS RESERVED Todas as fotografias contidas neste blog estão protegidas por lei, pelo que é expressamente proibida qualquer cópia, utilização, modificação, venda, publicação, distribuição ou qualquer outro uso, total ou parcial, comercial ou não comercial, das mesmas. Exceptuam-se os usos livres contemplados na lei, nomeadamente o direito de utilização, desde que inequivocamente identificada a origem e os casos que foram expressa e previamente autorizados. O autor deste blog reserva-se ao direito de proceder judicialmente contra os autores de qualquer infracção e declina qualquer responsabilidade derivada da eventual utilização não autorizada, por terceiros.

2008 - 2017 © O MEU OLHAR- FOTOGRAFIA






20 de novembro de 2009

Sentido proibido.

19 comentários:

  1. QUERIDO JORGE, BELO MOMENTO DE CONCENTRAÇÃO... ADOREI!!!
    VOTOS DE UM BOM FIM DE SEMANA,,, ABRAÇOS DE CARINHO E TERNURA,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  2. Como gosta de fotografia decidi fazer-lhe um desafio...
    Até Alpiarça é um pulinho!

    Felizmente que não é só nas grandes cidades que se nota, nos últimos tempos outra dinâmica, uma outra forma de fazer cultura.
    Desta vez será em ALPIARÇA, na sua Biblioteca Municipal.

    Vou montar outra exposição de fotografia.
    A exposição procura divulgar o que vivenciei pelos caminhos da Índia. Tendo como ponto de partida a fotografia, faço uma reflexão através do tempo sobre imagens que descrevem a solidão dos povos e o significado do seu sofrimento bem como da sua alegria envolvida pela pobreza de géneros necessários à sua sobrevivência, a par da solidariedade e esperança de uma justiça digna.

    Aos poucos vou conseguindo aquilo que quero, ou seja, esta EXPOSIÇÃO está aberta aos sábados de tarde, para proporcionar às pessoas que trabalham a oportunidade de a visitar numa tarde de sábado.

    Deixo o convite para a inauguração no próximo sábado, dia 21 de Novembro (amanhã), pelas 14h 30m.

    Conto com o apoio de todos os que me têm acompanhado ao longo deste tempo, na blogosfera.

    As suas fotos estão excelentes.

    ResponderEliminar
  3. JORGE

    Tanto tempo de ausência...e deparo-me com um sentido proíbido?
    Tenho que voltar para trás?

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Este deve ter sido um parto muito dificil, dado a ausência de fotografias nas últimas semana.
    Espero que esta seja o inicio de uma publicação mais assídua. ;-)

    A composição está boa, mas do tratamento dado, não morro de amores.

    ResponderEliminar
  5. O enquadramento da foto torna-a um bom regresso... um abraço!

    ResponderEliminar
  6. Miguinho Jorge, quando vi o sentido proibido nem sabes o que me passou pela cabeça!!!:-))) Não estou a brincar, acredita!
    Pronto mas ao abrir o teu Blog deparei-me com este excelente registo e pensei: Estou proibida de sair daqui sem observar bem este belo momento para reflectir e aprender com este "menino" que é um artista!
    Um grande beijinho,
    Ana Paula

    ResponderEliminar
  7. Um pormenor de cor bem garrida no fundo granitico desta cidade.

    Bem visto, bem fotografado!

    ResponderEliminar
  8. Desse tipo de sinais não tenho medo, pode-se sempre ir a pé ! O problema são aqueles que não se veem e nos limitam de todas as maneiras e feitios! De qualquer forma com essa muralha granítica intrepondo-se, o sinal quase parece supérfulo!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Sentido proibido ???
    Proibido é não ter sentido!!!
    Boa foto


    Abraço-te

    ResponderEliminar
  10. boas jorge, simples e com duplo sentido, poderia estar aqui com trocadilhos mas só tu saberás o que sentiste quando tiras-te esta foto.

    ResponderEliminar
  11. Eu acho que entendi a tua mensagem fotográfica. Ótima foto! Abraço

    ResponderEliminar
  12. foto fantástica, querido Jorge!
    até breve e um ótimo fim de semana
    beijos

    maria{SS}

    ResponderEliminar
  13. ,,,sentido proibido mas uma foto c sentido !!!!!!!!!!11

    ResponderEliminar
  14. Olá Jorge:)
    Adorei o contraste do vermelho, com aquele castanho-acinzentado da pedra, como que quase sobressaindo para dizerem bem alto, estamos aqui, sobrevivemos ao tempo, e o tempo pode ser em qualquer sentido, menos num sentido proibido:)
    beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Bom enquadramento, contraste e cor. Parabéns. abraço. josé

    ResponderEliminar
  16. Ninguém gosta de encontrar um sentido proibido. Ninhuém gosta de encontrar uma parede. Porque ambos são limites, e nós não gostamos de admitir que temos limites na nossa acção.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...